Bem-vindo ao novo site da Foco Filmes

Foco Filmes:  Produtora de Vídeo | Rio de Janeiro | RJ
Tecnologias Ultrapassadas
  • 725663p
  • AG1980
  • Amiga_1000DP
  • artworks-000036567507-18fzd3-original
  • come-riutilizzare-le-videocassette_b6f2b00d7091285bf3b0a9459432c409
  • dual_turntable_cs_505-3
  • fax
  • Secretária eletrônica
  • dual_turntable_cs_505-3
  • Fax
  • Pager
  • 15INCH_CRT_Monitor

Eles já foram o que havia de mais atual no mercado da tecnologia. Quem já ouviu walkman ou usou um disquete não imaginava que essas “maravilhas modernas” ficariam ultrapassadas algum dia. Relembre os itens que ficaram na história, com foco em alguns equipamentos muito utilizados por videomakers.





Computador Amiga




Computador Amiga


O Amiga foi uma família de computadores pessoais originalmente produzida pela empresa canadense Commodore International, bastante popular na década de 1980 e na década de 1990. Atualmente vem sendo produzido por outras empresas.


Estas máquinas destacaram-se pela excelência de seu Sistema Operativo e para a aptidão de funçõesMultimídia. Em Portugal o Amiga foi um dos microcomputadores mais vendidos nas décadas de 1980 e 1990. No Brasil, chegou a ser vendido oficialmente, após o fim da lei de reserva de informática, pela PCI Componentes da Amazônia.


 


Sony U-Matic




 


U-matic


U-matic é um formato de fita de vídeo analógico de gravação, exibido pela primeira vez pela Sony como um protótipo em outubro de 1969, e foi comercializado somente em setembro de 1971.O formato que desta fita era o chamado “cassete”, com o filme de ¾ de polegada, utilizando a gravação helicoidal.


A U-matic surgiu para tornar mais prático as filmagens, principalmente feitas para a televisão e em areas externas, ou em reportagens, já que estas utilizavam câmeras com filmes de 16 mm, que após a gravação deveriam ser revelados e montados. Ela trazia consigo um desenvolvimento moderno para a época de edição eletrônica. Outro benefício era a existência um mecanismo de bloqueio integrante em cada fita cassete, assegurando que os rolos de fita, durante o transporte, se mantivessem enrolados firmemente. A gravação acidental era impedida pela presença de um botão de plástico vermelho montado num orifício na superfície inferior da fita.


 


Sony Betamax




Betamax


Betamax era um formato de gravação em fita caseiro de 12.7 mm idealizado e fabricado pela Sony. É derivado de um formato de fita profissional, o U-matic, com 19.1 mm. Era vendido sob o nome de Betacord pela Sanyo, mas freqüentemente era apenas chamado de Beta.


MiniDisc player e disco




MiniDisc


MiniDisc (MD) é um disco baseado em armazenamento de dados. Armazenando, então, algum tipo de informações, normalmente audio. A tecnologia foi anunciada pela Sony em 1991 e introduzida em 12 de Janeirode 1992. Com o tempo, a Philips e a Matsushita, mais conhecida como Panasonic, também aderiram a tecnologiaDigital Compact Cassette (DCC) system. O MiniDisc tinha como objetivo repassar o áudio de analógico, como é armazenado num cassete (tape) para o sistema digital de alta fidelidade.


MD Data, uma versão para armazenar dados de computador foi anunciada pela Sony em 1993, mas isso nunca obteve um grande significado, então, hoje os MDs são usados primariamente para armazenar áudio.


Com a necessidade de se impor no mercado e devido ao fracasso do formato DAT, a Sony lançou o Mini Disk (MD), que não é mais que um mini CD regravável, dentro de uma caixa protectora.


Embora o MiniDisc tenha tido certo sucesso, ele não surpreendeu muito nos EUA e na Europa como a Sony esperava, porém, no Japão era um sucesso absoluto, sendo muito popular. O pouco sucesso também era devido ao alto custo na produção de álbuns em MD, alguns álbuns foram realizados pela própria Sony, mas com o tempo houve uma descontinuidade do processo. O produto (MD) foi licenciado para outras companhias produzirem também, como: JVC, Sharp, Pioneer, Panasonic entre outras.


 


Gerador de caracteres




Gerador de caracteres


Dispositivo utilizado em vídeo para gerar letreiros, podendo ou não serem adicionados a imagens pré-existentes.
Existe em duas versões: na primeira, utilizada em edição-linear, um aparelho é conectado à cadeia percorrida pelo sinal de vídeo (ex.: câmera > gerador de caracteres > vcr), podendo ser um aparelho específico para executar esta função ou então um micro-computador com um software que efetue a mesma. Na segunda, utilizada em edição não-linear, o próprio software responsável por editar as imagens fornece a opção de gerar caracteres.


 


Hi-8




Hi-8


Hi-8 é um formato de vídeo inventado pela Sony.1 Foi substituido pelo
Digital 8 criado em 1999.


 


Projetor dual 8mm e super-8




 


DAT – Digital Audio Tape




DAT – Digital Audio Tape


Cassete de gravação digital apresentado pela Sony, Digital Audio Tape, nos finais dos anos 80 em concorrência com o formato DCC da Philips. Devido ao elevado preço dos equipamentos e das cassetes, foram utilizadas quase exclusivamente nos meios profissionais.


A evolução desse formato originou a Fita DDS, Digital Data Storage, utilizada pela informática até então, com capacidades superiores a 80Gb.Porém, os diversos cassetes originados desse formato são popularmente chamados de Fita DAT.


 


S-VHS




S-VHS


S-VHS (super VHS) foi criado pela JVC Japonesa em 1987, sendo uma versão “melhorada” do VHS convencional. No Brasil não fez muito sucesso, pois seu preço era muito alto (por ser importado) e televisores da época não disponibilizavam entradas de S-Video. Hoje em dia ficou praticamente obsoleto com o seu “irmão” VHS, com o uso de DVD e Blu ray.


 


Disquete




 


Monitor de tubo




 


Video cassete

Video Cassete




VHS


O VHS é a sigla para Video Home System (inglês para “Sistema Doméstico de Vídeo”). Um sistema de gravação de áudio e vídeo criado pela JVC que foi lançado em 1976, ele era composto de fitas de vídeo e de um equipamento de gravação e reprodução que permitia o registro de programas de TV e sua posterior visualização. A facilidade de operação e a uma razoável qualidade fizeram com que o sistema se difundisse, com o tempo foram introduzidos gravadores portáteis alimentados por baterias que acoplados a câmeras permitiam gravações caseiras em vídeo.


A fita VHS é uma fita magnética de 1/2 polegada de largura acondicionada em uma caixa plástica que contem o mecanismo de tração
além de a proteger. Por estar na caixa plástica ela foi chamado genericamente de videocassete.


O VHS é um dos inúmeros formatos de vídeo existentes, e sua caixa tem 18,7 cm.X10cm.X2,5 cm, permite uma gravação com aproximadamente 280 linhas de definição e pode registrar até 6 horas de material em velocidade estendida (baixa velocidade de gravação e reprodução).


O sistema foi introduzido na década de 1980 e difundiu-se rapidamente ganhando o mercado contra o Betamax, o primeiro formato popular de videocassete doméstico.


 


Fita de video cassete




 


Laser disc




LD ou Laserdisc foi o primeiro disco óptico de armazenamento de áudio e vídeo disponível ao público. A tecnologia foi demonstrada em 1972 num protótipo das empresas MCA e Philips e estava disponível no mercado a partir de dezembro de 1978 em Atlanta, Geórgia nos Estados Unidos como MCA DiscoVision.


Neste mesmo ano a Pioneer Electronics também licenciou o formato e passou a distribuí-lo como Laser Videodisc. Em 1980 o nome foi resumido para LaserDisc e logo depois em 1981 para Laserdisc sem letras maiúsculas no meio.


 


 


Toca discos




 


Sony-Walkman




 


Fita cassete




 


Polaroid




 


Textos da Wikipedia.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>